ATENÇÃO!! Contém spoilers do episódio 4×03 “Luck Be A Lady”, de The Flash

Após a exibição do episódio 4×03 “Luck Be A Lady”, de The Flash, o Entertainment Weekly publicou uma matéria com onde Danielle Panabaker, Candice Patton, Carlos Valdes, Grant Gustin e Jesse L. Martin comentam sobre a revelação ocorrida no episódio, de como apareceram os novos metahumanos na cidade. Além disso, os atores também comentaram sobre o próximo episódio, entitulado “Elongated Journey Into Night”, que trará a primeira aparição do Homem-Elástico. Confira na íntegra o que eles disseram sobre ambos assuntos:

Quem é o culpado pela nova leva de metahumanos em Central City? Acontece que é o Team Flash!

Quando um segundo metahumano aparece na cidade como na outra semana, a equipe investiga como eles ganharam seus poderes, descobrindo que a saída de Barry da Speed Force desencadeou matéria escura (dark matter) que atingiu um ônibus nas proximidades. Sim, há literalmente um ônibus cheio de pessoas que agora possuem poderes que a equipe terá que caçar.

“Obviamente, nós todos nos sentimentos responsáveis,” Candice Patton conta ao EW. “Nós tiramos Barry da Speed Force e por causa disso temos esse ônibus lotado de metahumanos, e agora é nossa responsabilidade descobrir quem são essas pessoas, localizá-las e manter a cidade segura. Iris sente que estes metahumanos são as vítimas. Eles não pediram por isso. Nós fizemos isso e é nossa responsabilidade achá-los e manter a cidade segura, então há um dilema moral de ir atrás deste metahumanos, mas também ter compaixão com o fato de que eles não pediram por isso, realmente é nossa culpa.”

É por essa mesma razão que essa mudança de eventos atinge algo com Caitlin (Danielle Panabaker) em particular. “Este é um assunto muito delicado,” diz Panabaker. “Ela é alguém que recentemente foi afetada por poderes e certamente não pediu por eles, e certamente não gosta de todas essas ramificações que vieram com os poderes. Então eu acho que ela é muito sensibilizada com o que eles fizeram com essas pessoas e como mudaram suas vidas.”

“É um pouco esquisito, porque em contraste às temporadas anteriores, onde Barry geralmente é responsável por inúmeros erros que cometeu, como o Flashpoint, nesta temporada, por outro lado, é sobre como o Team Flash tem que se responsabilizar por algo que eles fizeram,” acrescenta Carlos Valdes, que observa que Cisco está bem menos arrependido de suas ações, considerando que eles desencadearam a matéria negra por uma boa razão. “Em seu ponto de vista, isto é algo que eles precisavam fazer – eles não tiveram escolha, eles tinham que trazer Barry de volta. A cidade não estava bem, mesmo com Kid Flash e Vibro tentando combater todos os crimes que aconteciam na cidade, no final das contas eles não podiam fazer isso sem o Barry. Então isso era algo que eles precisavam fazer, e as repercussões de abrir aquela fenda é um desafio bem-vindo. Você toma um risco e faz o que precisa fazer, você lida com as consequências que aparecem.”

No entanto, de todas as pessoas, Barry é o menos perturbado com esse novo desenvolvimento após o seu renascimento da Speed Force. “O resto da equipe está um pouco mais chateado do que ele”, diz Gustin. “É como, ‘Isso é culpa nossa, nós o tiramos da Speed Force e, por isso, criamos todos esses metahumanos!”, e Barry rapidamente é como: ‘Não, não podemos culpar ninguém. Aconteceu, mas temos que nos focar em encontrá-los e ver se eles são malvados ou qual é o seu negócio.’ Isso que é legal sobre Barry este ano. Ele não é como ‘Oh Deus, o que faremos?!’. Ele está um pouco mais equilibrado e nivelado.”

O número total de metahumanos, 12, é a mesma quantidade de metahumanos que o Thinker está caçando. Assim, os telespectadores são os primeiros a perceber que Thinker usou o Team Flash para criar esses novos metas por razões ainda desconhecidas, e não demora muito para que o Team Flash suspeite que há alguém que puxa as cordas – eles simplesmente não sabem quem ainda. Mas como Harry (Tom Cavanagh) foi o primeiro da equipe a juntar as peças do quebra-cabeça, espera-se que ele avance nesta frente em um próximo episódio, graças a alguns amigos.

Dito isso, nem todos os 12 serão ruins, mas certamente os dois primeiros metahumanos que a equipe enfrentou usaram seus poderes por razões malignas ou egoístas. “Eu sou tipo ‘Não podemos criar 12 bons e então não precisamos trabalhar tanto?” brinca Jesse L. Martin. “Mas acho que não haveria série se não houvesse vilões constantemente”.

No próximo episódio (4×04), Barry encontrará um antigo inimigo chamado Ralph Dibny (Hartley Sawyer). Se este nome parece familiar, é porque Ralph Dibny é conhecido nas histórias em quadrinhos como Homem-Elástico, um investigador particular de fala rápida com habilidades que rivalizam com as de Batman. Como mostrado antes do início da temporada, depois que ele descobre que tem o poder de esticar seu corpo para qualquer forma, Dibny usa suas novas habilidades para ajudar o Team Flash a resolver um dos maiores mistérios de Central City. Presumivelmente, isso significa que ele ajudará a rastrear o Thinker, mas nem todos são fãs de Ralph, especialmente considerando seu passado com Barry.

“É um rapaz que estava na CCPD quando Barry estava começando como um CSI e eles não possuíam um bom relacionamento,” diz Gustin. “É a primeira vez desde que Barry saiu da Speed Force que o vemos voltar a ser cegado por seu ódio por esse cara e ele não está realmente feliz. Ele só quer pegar Ralph e afastá-lo.”

A equipe concordará, com Patton e Valdes usando adjetivos como ‘maldito’ e ‘desprezível’ para descrever Ralph. Panabaker, entretanto, está um pouco dividida. “Pessoalmente, estou animada,” diz a atriz. “Eu conheço Hartley há muito tempo e estou tão animada em tê-lo como parte do Team Flash. Mas como o Team Flash se sente sobre ele? Essa é uma história diferente. Dibny e Barry Allen possuem uma história juntos, então ambos Barry e Joe na verdade estão um pouco hesitantes em ter Ralph por perto no começo, então será interessante de ver como a dinâmica de como o personagem Ralph Dibny se encaixa no Team Flash.”

Fonte: Entertainment Weekly

Tradução por Danielle Panabaker Brasil