Na terça-feira (22), Danielle Panabaker participou do CW FanTalk, um chat interativo com os fãs de The Flash.

Confira o vídeo:

Olá!!! Finalmente apresento a vocês o site do Danielle Panabaker Brasil! Depois de praticamente um ano somente com Twitter e Facebook, decidi criar o site para facilitar a postagem de notícias, traduções e fotos para vocês.

Um obrigada especial a Cindy, do All Katie Cassidy, pela paciência, amizade, incetivo e ajuda nas minhas indecisões! À Gabs, que de tanto me ajudar aqui já é praticamente um membro do DPBR; ao Danilo, que me apoiou e incentivou todas as minhas loucuras desde o princípio; e a todos os nossos parceiros!

E é claro, um muito obrigada mais que especial à todos vocês que acompanham a Danielle pelo DPBR. Espero que gostem do site, tudo foi pensado e planejado com muito carinho para ser o mais acessível possível a vocês.

Siga nossas redes-sociais e não perca nada sobre a Danielle: Twitter | Instagram | Facebook

Nos dias 13 e 14 de março, Danielle Panabaker compareceu a mais uma edição da convenção Heroes & Villains Fan Fest. Dessa vez, a convenção aconteceu na cidade de Rosemont, próximo à Chicago.

A atriz participou de dois painéis no sábado, o “Super Charades”, ao lado de seu colega de elenco Carlos Valdes e o ator Echo Kellum; no painel, Danielle brincou de fazer e adivinhar pequenas charadas.

Confira as fotos:

Mais tarde, foi a vez do painel com o elenco de The Flash. Junto com a atriz estavam Carlos Valdes, Teddy Sears e Robbie Amell.

No final de fevereiro, Danielle Panabaker concedeu entrevista ao site da Revista Marie Claire. A atriz compartilhou sua opinião sobre o sexismo em Hollywood, suas responsabilidades sociais e, como é ser mulher no universo dos super-herois. Confira a tradução:

Se assistir compulsivamente The Flash nos ensinou uma coisa (além do fato de que temos que intensificar nossa corrida) é que as mulheres são as jogadoras mais valiosas nas histórias de super-herois. Danielle Panabaker interpreta Caitlin Snow na série da CW, uma cientista brilhante, que sem ela o Flash seria apenas um cara que corre super-rápido.

Nós conversamos com Danielle sobre como é interpretar uma mulher poderosa em uma história centrada tipicamente no gênero masculino, suas escolhas favoritas do New York Fashion Week, e a razão totalmente inesperada dela estar arrasando de franjas. (Alerta de spoiler: uma cicatriz a nível Harry Potter está envolvida.)

Historicamente, as mulheres têm sido mostradas como donzelas em perigo no gênero super-herói, mas Caitlin é em muitos aspectos o cérebro por trás do Flash. Isso te atraiu para o papel?
Absolutamente, foi tão atraente desde o começo ser essa mulher que se enraizou no mundo do Flash. Ela não está ali apenas para dizer que eles está fazendo um bom trabalho, ela também está ali para empurrá-lo e ajudá-lo a ser o melhor que ele pode ser. Muitas vezes ela é a primeira pessoa á ser um pouco cética em relação a ele, o que é bem legal. Ela realmente o desafia.

Tem havido tanta conversa sobre as diferenças salariais em Hollywood. Você já teve alguma experiência relacionada ao sexismo na indústria?
Eu sinto empatia com as mulheres que se sentem dessa forma. Eu, pessoalmente, não tive nenhuma experiência com isso, e sou grata por isso. Me sinto muito apreciada na série em que estou, mas eu sinto empatia. Minha preocupação é menor com a indústria do entretenimento, especificamente, e mais com o problema geral de que as mulheres não são pagas da mesma forma que os homens em qualquer indústria.

Nós estamos amando essa nova onda de ativismo das atrizes de Hollywood. Quais questões te inspiram a falar e lutar por mudanças?
Eu sou grata pela exposição que estar em uma série como The Flash me dá, particularmente nessa geração das mídias sociais e como você pode ser acessível aos fãs. E eu acho que é importante usar essa plataforma para enviar uma mensagem positiva. Meus pais realmente me criaram com o valor de que é importante retribuir, e eu sempre gravitei em torno de organizações sem fins lucrativos e instituições de caridade que trabalham com crianças. The Art of Elysium é um programa que eu tenho contribuído por quase dez anos, e eu trabalho com a Unicef e Young Storytellers. Minha paixão realmente é trabalhar com crianças, já que eles são o futuro.

Você sente uma responsabilidade social como uma atriz que tem a atenção de tantos jovens fãs?
Há um elemento – particularmente nas redes sociais – onde eu quero encorajar positividade e bondade em vez de negatividade e atacar outras pessoas. Eu acho que é uma maneira que eu tento incorporar a responsabilidade social em minha vida, mas eu sinto que no meu dia a dia, eu estou na média.

Antes de The Flash, você teve uma pequena participação em Mad Men, que é indiscutivelmente uma das melhores séries de todas. Como foi trabalhar nisso?
Foi uma experiência incrível. Eu era fã da série há muitos anos, tinha feito o teste várias vezes, e sabia que estava chegando perto do fim. Eu estava cruzando meus dedos e esperando que tivesse funcionado. Foi um sonho que se tornou realidade. Eu tinha vários amigos que estavam trabalhando na série no momento – Ben Feldman é um amigo muito querido. Tudo sobre Mad Men é extremamente secreto, então aparecer na mesa de leitura, poder surpreender meus amigos e sentir que eu era parte de algo tão incrivelmente legal foi muito especial.

Vamos falar sobre beleza. Sua franja está ótima, mas nós sabemos que manter ela pode ser uma tarefa. Alguma dica?
Eu caí e bati a cabeça há mais ou menos 6 meses – Tenho uma cicatriz na minha testa e a franja foi uma tentativa de cobri-la. A vida meio que empurrou uma mudança de cabelo em mim, o que tem sido muito divertido. Acrescenta uma manutenção a mais, mas eu tenho uma prancha bem pequena que comprei no Amazon por $20 e tem sido minha salvação. Mesmo que tudo o que eu faço pra sair é passar a prancha na minha franja, eu sinto que estou pronta.

Quais itens de maquiagem você tem em sua bolsa para retocar em voos?
Eu amo o hidrante com tonalidade da Nars. Sou uma grande defensora de cuidados com a pele e ele tem um fator de proteção contra o sol que eu adoro. Meu outro produto é o hidratante de lábios da Fresh que eu tenho em todas as coress. Eu voo quase toda semana de Vancouver e para Vancouver, então manter hidratado é superimportante. Eles dão um pouco de cor e não deixam meus lábios secos.

Seu estilo é uma mistura bem sólida de superchique, mas superatingível. Quem é o seu designer preferido?
Meu gosto tende a distorcer um pouco para o mais feminino. Monique Lhuillier, Oscar de la Renta. Alguns dos seus vestidos de noiva em particular tem sido espetaculares. A nova linha Monse, eu fui sortuda o suficiente de ir em seu primeiro desfile de moda no outono passado e tem sido divertido ver eles crescendo. Eu também amo Jenny Packham e Tory Burch.

Você foi ao NYFW dessa estação? Houve alguma peça que você quis pegar da passarela e usar na vida real?
Eu fui na Mara Hoffman e teve esse macacão branco que estou morrendo de vontade de usar. As vezes fico um pouco nervosa sobre usar branco, mas esse macacão era lindo. Eu amei. Seria superchique para usar em uma saída a noite ou uma festa.
Jenny Packham também teve vestidos lindos. Roxo é a minha cor favorita e ela tinha esse mini vestido roxo realmente lindo – Eu usaria aquilo em um piscar de olhos, mesmo que seja apenas em um encontro a noite. Eu adoro curto.

Existe algum risco de moda ou beleza que você tem vontade de fazer, mas ainda não fez?
Eu estava conversando com alguém sobre calças boca de sino. Eu lembro de quando estava na escola e esse era o único estilo de jeans que eu tinha. Agora eu tenho um par no meu armário e ainda não tirei eles de lá e usei. Acho que apenas não sei qual sapato vai com eles! Você não pode usá-lo com salto fino porque não acho que fique bom. Você usa com uma bota? Eu não sei!

Acesse a entrevista original, em inglês, aqui.