Danielle Panabaker conversou com o TVLine sobre dirigir o episódio 6, uma ambiciosa mistura de espionagem, aventura e comédia romântica; se veremos Caitlin reagindo sobre o terrível destino de Barry e com qual ator convidado de “Crisis” ela teve o prazer de compartilhar cena.

No episódio desta terça-feira de The Flash, “Allen, Barry Allen” se junta a “Dibny, Ralph Dibny” em uma missão para infiltrar um sarau super-secreto relacionado à Sue Dearbon em Midway City. O que segue é uma aventura com as identidades regulares dos agentes e não tanto em suas identidades de super-herois. Enquanto isso, Nash detalha a Iris e ao resto da equipe Flash o seu plano para salvar Barry, ao passado que Cecile e Frost ajudam Chester P. Runk a se acostumar com a sua nova vida – e apenas talvez “conseguir a garota” no caminho.

Para a sua estreia como diretora na primavera passada você nos levou para o ano 2049. Qual foi o maior desafio que este roteiro te deu como diretora?
É engraçado — cada roteiro tem a sua própria personalidade, com certeza. Eu assisti vários filmes de James Bond em preparação, e queria prestar o máximo de homenagens possíveis aos filmes de Bond. A sequência do Ato V em conceito foi um pouco intimidadora, mas quando chegamos a filmar, eu a havia dividido em quatro partes, então a produção não foi tão ruim. Mas isso, a princípio, foi um pouco intimidador.

Além disso, para a cena em que Cecile e Killer Frost conversam com Chester e Natalie… Na verdade, conseguimos filmar essas cenas simultaneamente, o que logisticamente foi um pouco mais complicado e acho que algo que nunca fizemos antes em The Flash, mas ficou muito bom. Também tenho orgulho dessa sequência.

Isso é raro. Vocês geralmente gravam um lado da conversa e depois o outro lado.
Sim, mas isso é mais divertido e deu um timing mais realista para Chester meio que se atrapalhando enquanto esperava suas dicas. Natalie teve ótimas reações enquanto ela olha para Chester, se perguntando porque diabos ele demora tanto para responder.

Nesta temporada, nós vimos Katie [Cassidy-Rodgers, de Arrow], Caity [Lotz, de Legends of Tomorrow] e Melissa [Benoist, de Supergirl] alinhando suas próprias estreias na direção. Alguém te procurou para conselhos?
Absolutamente. Todas essas mulheres são tão talentosas, eu sei que elas farão um ótimo trabalho. Katie e Caity já gravaram os seus episódios e eu conversei bastante com elas e, tentei ser o mais útil possível. Ambas também fizeram o Workshop de Diretores da Warner Bros., mas é realmente importante para mim recompensar a bondade de alguém comigo, sendo gentil com outra pessoa*, em todos os elementos da minha vida, então tentei fornecer a elas o máximo de informações possível.

*originalmente, Danielle usa a expressão “to pay it forward”, que não possui uma tradução literal que faça sentido para o português, mas significa 1) que quando alguém faz algo por você, em vez de pagar a essa pessoa de volta diretamente, você passa para outra pessoa; 2) recompensar a bondade de alguém para com você sendo ser gentil com outra pessoa.

Em frente à câmera, onde você vê Frost estando em sua evolução? Onde você encontra a aresta com a personagem e ainda reconhece que ela está se tornando cada vez mais uma de nós?
Eu realmente adorei a jornada dela nessa temporada. Esta é a primeira vez que ela está conseguindo ter sua própria voz, fazer escolhas e cometer erros. Como atriz, é divertido interpretar uma personagem que é imperfeita e que às vezes está fazendo a escolha errada e agindo de forma inadequada. Killer Frost, mais frequentemente do que Caitlin e com mais frequência do que a maioria, age de forma inapropriada. Muitas vezes, ela não se vê dizendo a coisa certa na hora certa. Então, estou gostando. Mas, nós a vimos crescer. Particularmente no episódio 3, houve uma mudança no topo do episódio, onde ela meio que irrompeu e estava jogando coisas quando descobriu que Barry vai morrer na crise, mas no final do episódio eles estão tendo uma conversa de coração aberto.

Falando nisso, nós vimos Frost reagir a situação de Barry, mas os espectadores antigos realmente querem ver Caitlin reagir à sua morte inevitável. Nós teremos esse momento?
Eu não sei se teremos de uma forma que os fãs estão esperando. Caitlin está lidando com Ramsey e esse relacionamento, então ela aparece para isso, mas eu imagino que fora das telas, Caitlin teve o seu próprio momento para lamentar.

Cada episódio dessa temporada nos deu momentos emocionantes relacionados à Barry. Há algo desse tipo no episódio que você dirigiu?
Absolutamente. A primeira parte da 6ª temporada é Barry realmente preparando cada membro da equipe Flash para a vida pós-Crise, e nesta semana é o seu momento de ter essa conversa com Ralph. Enquanto ele, certamente, está tentando ensinar algo a Ralph, uma consequência de suas aventuras é que Ralph também ensina algo a Barry.

Como você diria que o crossover desse ano, “Crisis on Infinite Earts”, difere-se dos anteriores?
O crossover deste ano, obviamente, é maior do que qualquer um que já fizemos. São cinco séries. Há dois anos, nós fizemos quatro séries [para “Crisis on Earth-X”], pessoalmente, acho que foi o mais difícil — e, de alguma forma, este ano eles conseguiram superá-lo, com cinco séries e um número inacreditável de participações especiais muito interessantes. Acho que os fãs ficarão realmente encantados com todas as pessoas que aparecem nos crossovers. Eu ainda balanço minha cabeça com o quão incrível eles são.

Você, como Frost, pôde ter alguma dinâmica interessante com algum personagem de outra série?
Não estou tão presente no crossover deste ano, como estive nas temporadas anteriores, mas eu participo um pouco das outras séries. Foi realmente ótimo ter Cress [Williams, de Black Lightning] nos crossovers. Eu conheci ele e sua esposa há alguns anos, e ele é adorável e caloroso. Foi ótimo tê-lo.

Fonte: TVLine
Tradução e adaptação por: Danielle Panabaker Brasil

No final do ano passado Danielle Panabaker protagonizou o filme de natal do Hallmark Channel “Christmas Joy”. Traçando um paralelo entre o filme e a série The Flash, o site International Business Times perguntou a atriz com quais colegas da DCTV ela gostaria de trabalhar em um filme. Confira a tradução completa:

Estrela de The Flash, Danielle Panabaker recentemente estrelou o filme “Christmas Joy” do Hallmark Channel. Esse não foi o seu primeiro filme do canal. Ela também não é a primeira atriz do Arrowverse a trabalhar com a emissora.

Então, e se Hallmark decidisse juntar alguns deles em um novo filme – quem deveria estrelar? O International Business Times perguntou isso a atriz.

Apesar de, antes de conversar com o IBT, Panabaker não saber que várias estrelas do Arrowverse já haviam feito filmes do Hallmark, incluindo seu colega de elenco de The Flash, Tom Cavanagh (franquia “Darrow & Darrow” e “Trading Christmas), ela foi rápida ao escolher a pessoa com quem gostaria de fazer um filme.

“Eu gostaria de fazer um com Melissa [Benoist, que interpreta Kara Danvers/Supergirl]… É apenas um sonho trabalhar com ela,” diz Panabaker. “Ela ri todos os dias. Ela é tão divertida de ter por perto. Tem uma ótima energia. Então, eu acho que ela seria a minha primeira escolha.”

Se o seu colega de Hallmark tivesse que ser um homem, “com certeza seria Tom,” ela disse, antes de completar que “talvez ele possa deixar eu participar de sua série”.

E se todos eles pudessem estar em um filme juntos, quem seria a quarta pessoa?

“Sabe o que eu acho que seria realmente divertido? Tudo isso é totalmente egoísta sobre quem eu acho que me divertiria. Eu acho que Keiynan [Lonsdale, Wally West], na verdade. Acredito que poderíamos rir e nos divertir muito. E acho que gostaríamos disso.”

Que a campanha para este crossover comece. Enquanto os fãs esperam por essa épica comédia romântica acontecer, podem assistir novos episódios da 5ª temporada de The Flash na The CW às terças-feiras 8pm EST (22h no horário de Brasília).

Fonte: International Business Time

Tradução por Danielle Panabaker Brasil

No último final de semana, Danielle Panabaker esteve em Londres para a convenção Heroes & Villains Fan Fest. Como parte de sua participação na convenção, ela concedeu entrevistas para a imprensa, uma delas por telefone para o site DC Comic News, onde a atriz revelou sua frustração com a história de sua personagem na 4ª temporada de The Flash, quais personagens gostaria que aparecessem novamente na série, também falou um pouco sobre seus trabalhos voluntários e mais. Confira a tradução da entrevista na íntegra:

Entrevista exclusiva com Danielle Panabaker

Sexta-Feira, 25 de Maio de 2018. 11h15 horário do Reino Unido. Meu telefone estava tocando.

Eu sabia que a ligação viria desde a tarde anterior, mas ainda estava me acostumando com a natureza surreal dessa conversa em participar. Realmente não acreditei até que apertei o botão verde na tela do meu celular e aquela voz tão familiar me trouxe ao mundo real. Isso realmente estava acontecendo. Os organizadores da HVFF me pediram para preparar uma lista de perguntas para Danielle, que foi generosa o suficiente para responder. Então, aqui vamos nós.

DC Comics News: Olá?

Danielle Panabaker: Ei, aqui é a Danielle Panabaker ligando para o Steve.

DCN: Oi, como você está?

DP: Estou bem e você?

DCN: Estou muito bem, obrigado. Você está no Reino Unido ou está ligando dos Estados Unidos?

DP: Estou aqui [Reino Unido] para uma convenção. A convenção começa amanhã. Estou sofrendo um pouco com o fuso horário.

DCN: Não é a melhor sensação, eu sei. Muito obrigado por separar um tempo para falar com a gente, isso é incrível. Então, você já viu as perguntas?

DP: Sim. Eles enviaram para o meu agente, e todas pareciam boas, então… eu vi elas brevemente.

DCN: Bem-vinda a Londres. O que você está achando até agora?

DP: Tem sido ótimo! Não está chovendo, e estou animada para sair e explorar um pouco.

Uma recepção congelante…

DCN: Eu assisto The Flash toda semana, e essa temporada foi incrível. Você interpretou duas personagens… Caitlin e Killer Frost. Como você se sente podendo explorar sua atuação dessa maneira?

DP: Tem sido fantástico! Sou realmente grata pela oportunidade. Nós já fizemos 92 episódios da série e geralmente quando você faz algo desse tipo, interpreta apenas um personagem. Tem sido ótimo interpretar Caitlin e ver ela crescer e evoluir. E o novo desafio e entusiasmo de ter Killer Frost como parte dela também tem sido muito divertido.

DCN: O relacionamento realmente começou a crescer entre os dois lados da personagem na 4ª temporada. Você acha que veremos mais disso na 5ª temporada?

DP: Eu acho que uma das minhas frustrações este ano com a 4ª temporada é que, na metade da temporada, eles estavam tão animados em ter Killer Frost lutando com a equipe, que eles não diminuíram a velocidade e explicaram como isso aconteceu… como isso transição foi feita. Minha esperança é que, para começar, Caitlin descubra como trazer Killer Frost de volta na 5ª temporada, mas também que teremos mais tempo para explorar essa dinâmica.

DCN: Aquela cena incrível de Caitlin como criança, e o acidente com a bicicleta, vendo seu reflexo no espelho na verdade sendo o rosto de Killer Frost… aquilo me surpreendeu!

DP: Essa foi uma boa surpresa. Eu estava realmente feliz que eles finalmente estavam aproveitando o tempo para explorar a um pouco mais do passado e da história de Caitlin.

Novidades…

DCN: Eu sou fã da série desde o começo e você está lá desde o primeiro dia. Nós, como expectadores, realmente sentimentos que vocês são uma grande família. Como é trabalhar todos os dias com essas pessoas?

DP: A dinâmica certamente mudou nos últimos quatro anos. Eu acho que entrar na série, para muitos dos atores, foi o primeiro trabalho deles, e eles estavam muito animados por estarem lá. Isso certamente mudou, quatro anos depois. Nós somos como uma família. Nós nos amamos, mas ninguém é perfeito [nós dois rimos] e certamente também temos nossos problemas.

DCN: Então, quem é o mais brincalhão?

DP: Definitivamente Tom Cavanagh! Nós temos tanta sorte de ter Tom, ele é um veterano tão experiente e possui uma energia incrível que ele traz para o set. Quando ele não está por perto eu realmente percebo, porque ele ilumina nosso dia.

DCN: Sabemos que a Batwoman se juntará ao time ano que vem, pelo menos para os crossovers. Como você se sente sobre isso, e que outros personagens você gostaria de ver na série?

DP: Quer saber o que é engraçado? Vocês tem mais informações do que nós temos.

DCN: Sério?

DP: Sério… Eu vi Franz [Drameh] essa semana e há muita desinformação por aí, porque ninguém sentou e nos explicou o que está acontecendo. Obviamente, estamos em hiatus agora, e será por mais um mês, mais ou menos. Então, quando voltarmos ao trabalho, tenho certeza de que terei mais informações sobre o que está acontecendo no próximo ano para a 5ª temporada. No entanto, eu sinto que ao longo dos últimos dois anos nós apresentamos um bom número de novos personagens. Eu acho que seria legal começar a ver alguns deles voltando também.

DCN: Boa resposta! Quem você gostaria que retornasse?

DP: Eu acho que Trajectory foi incrível! Sei que estamos começando a nos afastar dos velocistas, mas acho que ela foi uma grande adição à série.

DCN: Legal.

DP: Obviamente ver Mark Hamill voltar como o Trapeceiro (The Thickster) é algo que sempre queremos. E penso que o Mestre dos Espelhos (Mirror Master) é um grande vilão para o Flash nos quadrinhos, e sinto que não conseguiram explorar completamente o personagem. Então, esperamos que eles façam isso em algum momento.

DCN: Sim, ele é um dos grandes! Então, está claro que você está por dentro do universo de Flash. Antes de trabalhar na série, e desde então como é seu relacionamento com os quadrinhos?

DP: Antes de The Flash eu não sabia nada sobre quadrinhos, então tem sido uma educação incrível. Sempre que eles falam “Oh, isso é X, Y e Z”, eu sou a primeira que precisa pesquisar no Google quem é a pessoa. O número de vezes que cheguei no Carlos [Valdes] e disse, “Quem é esse?” são muitas para contar.

DCN: São tantos herois. Você foi uma heroina incrível em Sky High, então obrigado por isso.

DP: Aww. Eu me sinto tão sortuda por ter feito parte disso. Foi um elenco muito especial e um grupo de pessoas muito talentosas

Equipe Flash e o Universo de Arrow.

DCN: Há algum ator que você gostaria de trabalhar junto?

DP: Eu gostaria de passar mais tempo em Supergirl. Eu acho que a série tem tantas mulheres incríveis. Eu trabalhei com Melissa Benoist algumas vezes, mas não em uma quantidade significativa. Eu adoraria ir até lá e interagir um pouco mais com essas mulheres .

DCN: Para finalizar, terminarei com a pergunta que sempre tento trabalhar em minhas entrevistas. E recebo muitas respostas variadas e diferentes. Obviamente, você recebeu milhares de perguntas ao longo dos anos, mas há uma pergunta que você gostaria que alguém lhe perguntasse, mas nunca fizeram? Qual é essa pergunta e qual é a resposta? O que você gostaria que seus fãs e nossos leitores soubessem sobre você? Danielle. A pessoa.

DP: Não sei se tenho uma pergunta que gostaria que tivessem feito, mas acho que é importante continuar a retribuir. É algo que eu tento fazer na minha vida pessoal, e espero poder inspirar aqueles que são fãs da série e meus fãs, a continuarem a retribuir também … em qualquer competência que fale com você. Eu me voluntario muito com organizações sem fins lucrativos, como The Art Of Elysium, e trabalhei para a The Young Storytellers Foundation e a UNICEF por anos. Essas são as organizações que falam comigo. Espero que todos possam encontrar o programa que fale com eles e tentar retribuir da maneira que puderem.

DCN: Isso é incrível. Isso é inspirador, porque você está realmente dando muito além de atuar para apoiar e ajudar outras pessoas que precisam de você. É muito apropriado para a sua personagem de alguma forma. Eu vejo muito de você na Caitlin. Ela é uma grande parte da série. Nós, como fãs, a amamos por muitas razões: Para mim, Barry é os braços e pernas do time Flash, com Iris e Joe. Cisco pode ser o coração e Harry pode ser o cérebro… mas Caitlin é como o sistema nervoso, a coluna vertebral e a caixa torácica que protege e mantém tudo junto e funcionando. Trabalhar como inspiração com o seu trabalho, assim como fora dele, é realmente incrível.

DP: Uau, eu aprecio isso. Obrigada.

DCN: Falar com você foi uma alegria imensa. Muito obrigado.

DP: É o meu prazer. Obrigado por assistir a série e ser um grande fã.

DCN: Espero que eu possa dizer olá pessoalmente nos próximos dias, já que eu estarei no Fan Fest neste fim de semana.

DP: Oh, perfeito! Fantástico…. te vejo em breve.

Fonte: DC Comic News

Tradução por Danielle Panabaker Brasil

Neste final de semana, após a finalização das gravações da terceira temporada de The Flash, Danielle Panabaker saiu de Vancouver e foi direto para Chicago participar da convenção Chicago Comic & Entertainment Expo, conhecida como C2E2.

Danielle conheceu fãs e participou de um painel de perguntas. Segundo a organização do evento, o painel estava cheio, confira os destaques:

Killer Frost é algo que Danielle é animada sobre desde que entrou para a série

Quando Danielle soube que Caitlin se envolveria com Julian, ela disse para Tom Felton “Espere! Nossos personagens vão namorar? Isso é muito ruim pra você!”

O processo de audição para a série foi extremamente rápido, e ela não sabia muito sobre The Flash.

Danielle disse que o episódio musical com Supergirl foi uma oportunidade de trazer um pouco de alegria de volta à série.

Participar de Empire Falls foi uma oportunidade única.

Sobre qual Killer Frost ela gostou de interpretar: “Killer Frost da terra 2 não ficou por muito tempo, mas foi divertido de interpretar!”

Killer Frost possui as mesmas memórias de Caitlin Snow.

Ao ser perguntada se é mais como Killer Frost ou Caitlin Snow, Danielle respondeu que quando está brava, é como Killer Frost.

Killer Frost é apenas a pessoa vivendo dentro de Caitlin, mas com os braceletes e o colar, ela pode conter Killer Frost.

Se pudesse dar um conselho para ela mesma quando mais nova, Danielle diria “Desacelere! Eu sempre estou com pressa de fazer tudo perfeitamente, que não desacelero e aproveito o processo.”

A música de karaokê da Danielle é Summer Nights, de Grease, a música que ela cantou no episódio 1×12 de The Flash.

Danielle sempre gosta quando Caitlin sai do S.T.A.R. Labs.

Para ela, atuar é uma combinação da sua imaginação com sua própria experiência.

Ao ser perguntada se gostaria que Killer Frost lutasse com Supergirl, Danielle disse “Melissa [Benoist] é incrível! Eu adoraria passar mais tempo com ela!”

Entre as séries da CW, Danielle gostaria de fazer crossover com iZombie, e ainda disse que Rose McIver é muito talentosa.